A ICANN, como a entidade responsável pela atribuição de nomes e endereços na Internet decidiu, a 5 do corrente mês, não permitir o abandono do estatuto de instituição sem fins lucrativos e consequente mudança de controlo da PIR (Public Interest Registry) para a Ethos Capital. Com esta decisão pôs fim ao processo de venda do domínio “.org”  para aquela empresa, encetado pela direcção central da Internet Society (ISOC) em Novembro passado.

As razões apresentadas pela ICANN para a não autorização desta venda correspondem, no essencial, às que  foram sendo manifestadas por um amplo conjunto de organizações que se opunham a tal negócio. Tais manifestações públicas de contestação deste negócio argumentavam  que essa venda:

– correspondia à transacção de um bem que  na realidade não é propriedade da ISOC, sendo somente algo cuja gestão lhe havia sido confiada;

– não dava garantias que o interesse público da gestão do domínio “.org” fosse assegurado no futuro, passando para o controlo de um empresa comercial.

Entre essas manifestações de grande preocupação encontram-se as de muitos capítulos nacionais da própria ISOC, entre os quais o seu capítulo português, que às razões anteriores somavam a do risco de perda do prestígio e respeito da própria ISOC no seio da comunidade da internet.

Consulte a posição pública do Capítulo Português da Internet Society sobre a tentativa de venda do .ORG