Fazendo com que novos domínios da Internet de topo que usem alfabetos não latinos funcionem para todos

Photo by Syed Hussaini

A expansão dos domínios de topo da Internet permite que as pessoas reclamam um nome de domínio que melhor identifique sua identidade. Em particular, que apareçam domínios com nomes escritos nas suas próprias línguas, mesmo que estas usem alfabetos não latinos (cirílico, grego, árabe, línguas orientais, …). Embora essa expansão seja crítica para trazer um maior volume de pessoas online, a incorporação desses novos domínios na Internet global não é um processo inteiramente automático. Administradores de TICs, administradores da Web, desenvolvedores de aplicações, etc. têm um papel importante a desempenhar para garantir que as suas aplicações sejam compatíveis com a infraestrutura da Internet desenvolvida.

Leia o artigo do Neozelandês Don Hollander da Universal Acceptance, sobre essa mudança.