Testes das (Top-5) empresas de domínios e de hosting em Portugal

 Consulte os Observatory Highlights do mês corrente 

Para testar a qualidade das tecnologias disponibilizadas pelas empresas de registo de domínios e de hosting de páginas WEB que atuam no mercado português, foram contratados às maiores 5 (em termos do número dos domínios .PT que gerem) o registo de um domínio, o fornecimento de uma página WEB, e uma conta de EMAIL. Desta forma é possível fazer um diagnóstico do grau de maturidade das tecnologias usadas por cada uma delas, o que permite testar a qualidade de serviço (apenas do ponto de vista das tecnologias testadas) que fornecem aos seus clientes.

Quando um teste falha por erro, o mesmo pode impedir a realização de outros testes que dependem deste.



As empresas testadas são as seguintes:

O procedimento detalhado seguido em cada uma destas empresas acima está indicado no final desta seção.

Resultados

As duas tabelas que se seguem apresentam os resultados dos testes aos serviços prestados por estas empresas. A primeira tabela contém um visão sintética dos principais indicadores sobre a segurança dos sites construídos com os serviços disponibilizados pelas empresas de hosting de páginas

A tabela abaixo contém um visão rápida dos principais indicadores sobre a segurança serviço de email disponibilizado pelas mesmas empresas.

Procedimento seguido para cada uma das empresas

O ISOC Portugal contratou os serviços do registrar REG e executou as seguintes ações em cada um deles:

  • Contratou a REG o registo e gestão do domínio de teste.
  • Solicitou a adopção do serviço DNSSEC para esse domínio.
  • Contratou a REG um serviço de hosting de uma página WEB como esta associada a esse domínio.
  • Solicitou a REG a adopção de um certificado LetsEncrypt para o site desse domínio.
  • Contratou igualmente a REG o serviço de email para o domínio.
  • Criou a mailbox "postmaster@dominio".
  • Fez o setup deste conteúdo, que apenas usa HTML e CSS, na área de hosting.
  • Fez alguns ajustes na página ao nível do ficheiro: .htaccess para forçar a redireção para HTTPS.

Secções do observatório