Notícias periódicas da ISOC: Acesso à Internet a peso de ouro

Acesso à Internet a peso de ouro: o Vice.com informa que numa pequena cidade nos territórios do noroeste do Canadá, chamada Ulukhaktok, estão a explorar formas de construir uma rede própria de banda larga, na sequência de reclamações dos habitantes por de velocidades muito lentas e limites de dados. O preço do exceder o limite de dados de 10 GB custou a um residente 1200 dólares US por mês. Como parte do esforço liderado pela comunidade, vários residentes concluíram com sucesso o treino em redes comunitárias com o apoio da Internet Society.

Edição censurada: a Reuters diz que o governo de Singapura deu ordens para o Facebook publicar uma correção sobre um post de um utilizador com acusações sobre a detenção de um suposto denunciante de fraude eleitoral, com base na lei de notícias falsas (fake news) do país. O governo classificou as alegações como sendo “falsas” e “grosseiras” e ordenou que o blogger Alex Tan fizesse a correção. Como Tan não mora em Singapura, e sendo cidadão australiano, pode recusar-se a cumprir a ordem do governo de Singapura, o qual usou meios “mais eficazes”.

China anuncia novas regras: a Reuters relata que o governo chinês anunciou novas regras que regem o conteúdo de vídeo e áudio online, incluindo a proibição da publicação e distribuição de “notícias falsas” criadas com tecnologias como inteligência artificial e realidade virtual. A administração do Ciberespaço da China diz que o não cumprimento das regras pode ser considerado um crime.

Mais acesso à internet para alunos: o QNS.com diz que um legislador dos EUA introduziu legislação destinada a fornecer mais acesso à Internet  para os alunos acederem a partir de casa. A representante Grace Meng introduziu a lei “Promover os trabalhos de casa por meio de hotspots móveis”, que criaria um programa de subsídios de 100 milhões de dollars para escolas, bibliotecas e tribos nativas americanas reconhecidas pelo governo federal para comprar hotspots móveis.

A Internet é para todos. Saiba mais sobre redes comunitárias e participe no movimento global para ajudar a unir a divisão digital!

Termo de responsabilidade:  os pontos de vista expressos neste post são da inteira responsabilidade dos autores originais em https://www.internetsociety.org/blog e podem ou não refletir as posições oficiais da Internet Society ou do seu Capítulo Português.