Notícias periódicas da ISOC: China e Rússia atacam a liberdade de expressão

Ataques à liberdade de expressão: segundo o The Register a China e a Rússia planeiam assinar um acordo para restringir na Internet os conteúdos que os respetivos governos considerem “ilegais”. Não é claro o que esse acordo cobrirá, mas os críticos temem que o acordo permita aos dois países restringir ainda mais a liberdade de expressão. A China já foi ao ponto de proibir a personagem de desenho animado Winnie the Pooh só porque algumas pessoas compararam o urso gordinho ao líder Xi Jinping.

A privacidade violada: O Privacy News Online relata que o Governo Tailandês passou a exigir aos restaurantes e cibercafés que registem os acessos realizados pelos seus clientes que acedam à Internet. De acordo com a Lei da criminalidade informática do país, os ISPs também são obrigados a manter o registo dos acessos realizados pelos seus clientes durante 90 dias.

Banda larga e pobreza: segundo um relatório da Axios, os Estados dos EUA com mais baixos níveis de acesso à banda larga, são também os que apresentam maiores taxas de pobreza. Um relatório do Census Bureau reporta que cerca de 30% dos americanos com baixos rendimentos não têm acesso à banda larga.

Fechadura “inteligente” francamente estúpida: de acordo com o The Daily Swig, uma nova campainha “inteligente” pode permitir a hackers abrir a porta de uma casa. Um investigador de segurança descobriu que esta campainha, ligada por Wi-Fi ao dono da casa, não tem mecanismo de autenticação para impedir que um atacante inicie os comandos que lhe permitem desbloquear a fechadura da porta ligada a esta estúpida campainha.

Fim de linha para uma lei Anti-Fake News: A Al Jazeera noticiou que a Malásia cancelou uma lei controversa contra alegadas Fake News, mas bastante controversa no que dizia respeito à liberdade de expressão. De acordo com a Lei Anti-Fake News de 2018, as pessoas consideradas culpadas por espalharem o que o Governo considerasse serem notícias falsas podiam ser presas até seis anos e multadas até US$ 120.000. Diversas fontes revelaram que o ex-primeiro ministro estava alegadamente a usar esta lei para encobrir corrupção.

Redes comunitárias: segundo o Government Technology a cidade Waterloo, no Iowa, Estado dos EUA, pondera construir uma rede de banda larga comunitária, na sequência de reclamações sobre o baixo débito das ofertas disponíveis. A cidade arrancou com um estudo de viabilidade que determinará se uma rede propriedade do município é uma opção interessante.

Assuntos sobre privacidade e segurança não podem ser tratados a posteriori. Informe-se  sobre o princípio  Trust by Design e a sua relevância.

Notícias elaboradas a partir de https://www.internetsociety.org/blog